Qual a extensão do Pré-sal?

Atualizado: 11 de Out de 2018

O pré-sal já era conhecido pela Petrobras na Bacia de Campos desde a década de 70, mas foi em 2006 com a descoberta do campo de Lula na Bacia de Santos que este play chamou a atenção de todos devido a seu grande potencial.

O play é, de modo geral, composto por reservatórios carbonáticos (microbiais e coquinas) da fase rifte de idade Aptiana selados por rochas evaporíticas de idade Aptiana, as rochas geradoras também são da fase rifte e são folhelhos depositados em ambiente lacustre.

As descobertas se estendem da parte central da Bacia de Santos (Campos de Carcará) até a porção norte da Bacia de Campos (Parque das Baleias)


Mapa das bacias de Santos, Campos e Espírito Santo com os blocos exploratórios, blocos de produção e o polígono do pré-sal.

Mapa das bacias de Santos, Campos e Espírito Santo com produção dos campos do pré-sal (ANP, 2017)

O dia 29 de março foi um importante marco para a ANP com um valor recorde de bônus de mais de 3 bilhões de reais, sem incluir os pontos do programa exploratório (que durante a fase de exploração dos blocos se resumirá em investimento). Foram adquiridos blocos nas bacias do Ceará, Potiguar, Sergipe-Alagoas, Campos e Santos. O resumo das informações dos blocos adquiridos pode ser verificado na página da ANP.


Em relação ao pré-sal, o resultado do leilão surpreendeu a todos, mesmo com a retirada de dois dos principais blocos do leilão devido ao pedido do Tribunal de Contas da União, um dia antes do evento. Este fato levou a um questionamento sobre o polígono do pré-sal e a sua extensão.


O polígono do pré-sal foi delimitado pela ANP em 2010 (pela lei 12.351/2010) dentro de onde seria esperado maior potencial para as descobertas e produções do pré-sal. A partir da criação deste polígono todos os blocos dentro dele devem ser leiloados como partilha de produção, algo diferente do que vinha sendo o modelo de leilão, onde vigorava desde 1999 o modelo de concessão(para entender os diferentes modelos de leilão e suas vantagens e desvantagens recomendo essa apresentação do IBP). Hoje todas as descobertas do pré-sal estão dentro deste polígono.


Porém, blocos com prospectividade pré-salina tem sido ofertados fora do polígono com contrato de concessão (rodadas 14 e 15). A rodada 14 apresentou dois blocos com ofertas bilionárias mostrando o interesse destes prospectos. Na rodada 15 os dois principais blocos colocados pela a ANP foram retirados (vão ser incluídos na rodada do pré-sal 5), mas todos os demais blocos da Bacia de Campos foram arrematados juntamente com mais 2 blocos da Bacia de Santos, ambos os casos com prospectos no pré-sal.


Algumas questões valem a pena serem discutidas em relação à oferta de blocos com prospectos do pré-sal nas bacias de Santos e Campos e a divisão do polígono supracitado deste paly:

  • O que acontece com prospectos que tem partes dentro e fora do polígono pré-salino? (como era o caso dos blocos retirados da rodada 15);

  • Com descobertas futuras de campos do pré-sal fora do polígono, este seria reajustado? Se sim, outros campos pré-salinos poderiam ser incluídos dentro do polígono, mas o contrato dos blocos seria de concessão e não de partilha como diz a lei;

  • A presença do polígono pode inibir a exploração de prospectos pós-sal, pois obrigaria o contrato de partilha para campos dentro do polígono (caso do Campo de Tartaruga Verde na rodada 2 do pré-sal) que pode afastar empresas de porte menor;

  • Existe mesmo a necessidade de dois tipos de contrato? Os leilões de concessão tem mostrado uma grande disputa entre as empresas que é traduzido em bônus gigantescos e aumento do programa exploratório (poços e sísmicas, por exemplo);

  • Em contrapartida, os blocos de partilha oferecem parte da produção ao governo o que pode ser bom a longo prazo, mas apenas se houverem descobertas comerciais;

Uma definição do futuro da extensão do pré-sal e a extinção ou não do polígono pode ter influências importantes para o futuro exploratório do país. Vale a pena se manter informado do que está acontecendo no âmbito do petróleo no Brasil e sempre discutir com colegas e amigos. Apenas estas discussões em diversas escalas podem resolver as dúvidas que têm surgido com esta divisão simbólica do play.



Escrito pelo YP: Guilherme Arruda

45 visualizações

©2020 AAPG YP BRASIL

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram